Você é um bom gestor ou um líder Waze?

Vivemos um momento de profundas transformações que evidencia o período de transição entre duas eras: a Industrial e a Digital. É uma transição diferente de todos os outros momentos da história e, portanto, sem precedentes.

A liderança, no entanto, é atemporal e sempre será exigida, independentemente de qual for a Era, modelo de negócio ou contexto em que esteja inserida. As tecnologias exponenciais trazem facilidades ao trabalho de monitoramento, análise e follow-up dos processos internos. 

Talvez isso possa resgatar o que sempre foi, por conceito, o principal papel de todos os gestores: ser antes de tudo um líder. A transformação de bons gestores em verdadeiros líderes é uma via única para a sobrevivência desses profissionais no mundo corporativo. 

Para melhor compreender essa transformação, podemos fazer uma analogia entre o aplicativo Waze e o tradicional sistema de navegação por satélite, o GPS. 
Nesse caso, os bons gestores seriam representados pelas funcionalidades do GPS tradicional e o líder Waze, obviamente, pelo App. Eis, a seguir, seis importantes diferenças entre esses dois perfis. 
Uso da TI em comunidade
Ambos utilizam a tecnologia de navegação por satélite ou GPS como base de suas competências. Porém, o líder Waze sabe que muitas soluções de problemas não estão apenas nas informações fornecidas pelo GPS. Ele sabe que estão no conhecimento, informações e dados adicionais disponibilizados pelas pessoas que com ele interagem. 
Orientação em relação aos caminhos a serem seguidos
Bons gestores oferecem de uma a duas alternativas de rotas para suas equipes. As mesmas são baseadas, principalmente, em suas experiências anteriores. Já o líder Waze busca apontar a melhor alternativa de trajeto a ser seguida para a realização de uma determinada atividade. A diferença é que ele o faz não apenas baseado em sua experiência pessoal, mas sim considerando todo o conhecimento das pessoas conectadas a sua rede ou comunidade. 
Agilidade de aprendizagem
Uma das principais competências do líder Waze é sua capacidade de aprender. Como está bastante conectado e possui uma série de informações vindas de sua rede de relacionamentos, desenvolve uma agilidade de aprendizagem diferenciada. Ele se utiliza a todo momento das experiências de sucesso dos membros de sua rede para repensar e alterar as suas próprias decisões ou orientações em relação a situações similares. 
Atualização do software
Bons gestores precisam, de tempos em tempos, atualizarem o seu software para disponibilizarem melhores orientações e apoio aos membros de sua equipe. Já o líder Waze o faz diariamente por meio de suas interações com seus colaboradores e comunidade. Ele também não deixa de registrar tudo em seu banco de dados/plataforma de conhecimento. Para melhor aproveitar todos os insights da rede, usa novos métodos de inteligência artificial e análise de dados. 
Lógica de pensamento
O líder Waze opera com uma lógica de abundância. Não precisa ser detentor de toda a tecnologia e conhecimento para ser efetivo e assertivo em suas ações e decisões. A sua fortaleza está exatamente na força e no conhecimento dos membros de sua rede e o quanto eles estão dispostos a compartilhar o que sabem. Os bons gestores, no entanto, seguem a lógica da escassez, pois não conseguem se libertar da ideia de serem os detentores dos principais conhecimentos e tecnologias. 
Incertezas e nível de confiança
O líder Waze possui um nível de confiança elevado e está disposto a correr riscos! Ele possui uma “plataforma” de trabalho na qual consegue conectar cada necessidade ou problema a um portfólio de possíveis soluções. Assim, não fica limitado a processos tão rígidos ou orientações superiores para seguir em frente. Ao contrário, navega muito bem em cenários de dúvidas ou incertezas. 
Para atravessar a ponte em direção à liderança Waze, um bom gestor deve estar consciente de todas as mudanças que estão em curso. Outra tarefa importante é elencar o que falta colocar em prática para mudar o seu modo de liderar. Reinventar-se é um gesto que depende da própria vontade do gestor. Você está preparado para fazer esse upgrade?
De bom gestor a Líder Waze: por onde começar?
Bons Gestores deveriam, antes de tudo, realizar uma profunda análise e reflexão sobre dois importantes aspectos: 
1 – O quanto compreendem todas as mudanças em curso; 
2- Como buscam uma maior consciência do que é necessário fazer em relação a sua própria mudança. Portanto, para ser um Líder Waze, você precisa ir além. 
O líder Waze será fruto de sua própria vontade e motivação de se reinventar. Se não for dessa forma, continuará restrito ao grupo dos bons gestores.
Por Daniel Ely, Diretor de Planejamento e RH da Randon, para a revista Amanhã 

O que fazer para cera de ouvido

cera de ouvido

sistema de auto-limpeza do ouvido geralmente impede que a cera se acumule. Mas a impactação da cera requer atenção médica.

Se você é como 90% dos americanos, você assume que a cera é algo a ser limpo regularmente, e você pode ter tentado usar cotonetes, palitos de dente, grampos ou qualquer número de outros pequenos implementos para fazer o trabalho. No entanto, de acordo com a Academia Americana de Otorrinolaringologia – Fundação Cirurgia de Cabeça e Pescoço, você não está apenas realizando uma tarefa desnecessária, você está arriscando ferir seus ouvidos e prejudicando sua audição. As novas diretrizes da academia sobre cera de ouvido repetiam um aviso familiar – “Não cole nada menor que o cotovelo no ouvido”.

A Dra. Rachel Roditi, otorrinolaringologista do Brigham and Women’s Hospital, afiliada a Harvard, concorda que geralmente não há motivo para limpar os canais auditivos: “Eu aconselho as pessoas que o ouvido já tem muitos mecanismos de autolimpeza e você geralmente não precisa fazer nada. Apenas deixe o ouvido fazer o seu trabalho “.

Magnetismo e Espiritismo

Essa afirmação de Kardec não se restringe apenas ao magnetismo consistente nos corpos celestes, mas se estende ao magnetismo nas suas mais variadas configurações e que está presente em todas partículas com as quais se constituem o micro e o macro Universo. É através desse fluido elétrico que os seres pensantes se atraem ou se repelem e se influenciam mutuamente segundo seus pensamentos, suas emoções e seus sentimentos.
Na pergunta 388, de O livro dos Espíritos, Kardec indaga: “Os encontros, que costumam dar-se, de algumas pessoas e que comumente se atribuem ao acaso, não serão efeito de uma certa relação de simpatia?” E obteve a seguinte resposta: “Entre os seres pensantes há ligação que ainda não conheceis. O magnetismo é o piloto desta ciência, que mais tarde compreendereis melhor”.
Esta resposta dos espíritos coloca o magnetismo como piloto dessa ciência. Quer dizer, está no comando dos acontecimentos e é ele que atua para que haja tal encontro. Ou seja, quando necessitamos compartilhar de uma convivência com alguém, nosso encontro se dará infalivelmente, pois seremos atraídos mutuamente por força de uma imantação magnética que liga os nossos destinos para uma convivência em comum.
Essa imantação é construída através das nossas ações praticadas durante nossas vidas sucessivas segundo as quais não só nos imantamos às pessoas, mas também aos acontecimentos que irão compor o roteiro das nossas provações e resgates enquanto encarnados neste mundo de expiação e prova.
É através do magnetismo cósmico ou fluido universal que nos imantamos e nos submetemos às leis naturais e divinas que nos impulsionam na direção das nossas necessidades evolutivas, situando-nos exatamente onde merecemos estar e com quem devemos estar segundo as leis de causa e efeito.
Em O Livro dos Espíritos, no capítulo da Intervenção dos Espíritos, os espíritos afirmam:“O Espiritismo e o magnetismo nos dão a chave de uma imensidade de fenômenos sobre os quais a ignorância teceu um sem-número de fábulas, em que os fatos se apresentam exagerados pela imaginação. O conhecimento lúcido dessas duas ciências que, a bem dizer, formam uma única, revela a realidade das coisas e suas verdadeiras causas”.
Realmente, o estudo do Espiritismo sem uma compreensão maior do magnetismo fica incompleto, pois o Espiritismo nos revela a natureza espiritual do ser humano e nos esclarece sobre as leis naturais e divinas às quais todos os seres estão submetidos, e o magnetismo por sua vez nos revela o meio por onde essas leis se cumprem.
Assim como tudo se origina de uma transformação do fluido universal, o magnetismo ou fluido magnético também é uma modificação do fluido universal e não difere do fluido vital revelado pelos espíritos e que está presente em todos os corpos orgânicos.
No capítulo intitulado Do Princípio Vital, de O Livro dos Espíritos, os espíritos fazem uma analogia interessante: “Um aparelho elétrico, como todos os corpos da Natureza, contém eletricidade em estado latente. Os fenômenos elétricos, porém, não se produzem senão quando o fluido elétrico é posto em atividade por uma causa especial. Poder-se-ia então dizer que o aparelho está vivo. Vindo a cessar a causa da atividade, cessa o fenômeno: o aparelho volta ao estado de inércia.”
“Os corpos orgânicos são, assim, uma espécie de pilhas ou aparelhos elétricos, nos quais a atividade do fluido determina o fenômeno da vida. A cessação dessa atividade causa a morte. A quantidade de fluido vital não é absoluta em todos os seres orgânicos. Varia segundo as espécies e não é constante, quer em cada indivíduo, quer nos indivíduos de uma espécie. Alguns há, que se acham, por assim dizer saturados desse fluido, enquanto os outros o possuem em quantidade apenas suficiente. Daí, para alguns, vida mais ativa, mais tenaz e, de certo modo, superabundante. A quantidade de fluido vital se esgota. Pode tornar-se insuficiente para a conservação da vida, se não for renovada pela absorção e assimilação das substâncias que o contêm. O fluido vital se transmite de um indivíduo a outro. Aquele que o tiver em maior porção pode dá-lo a um que o tenha de menos e em certos casos prolongar a vida prestes a extinguir-se.”
O progresso no estudo do eletromagnetismo, ocorrido principalmente no século XIX, provocou uma mudança a respeito dos conceitos da Ciência sobre a energia.
Segundo as teorias quânticas, a troca de energia a distância se produz em conseqüência das ondas eletromagnéticas, que viajam no espaço à velocidade da luz. Tais ondas, constituídas por fótons, atuam sobre as partículas do meio e dos corpos.
Os apontamentos dos espíritos e o estudo da física quântica nos induzem a uma compreensão ampliada do que consiste o fluido universal e nos dá uma idéia da importância do magnetismo e da sua função no contexto das relações entre os mundos e entres os seres, o qual podemos defini-lo como o veículo condutor dos pensamentos e da vontade do Criador e de todos os seres pensantes.
Na parte 2, cap. IX de O Livro dos Espíritos, os espíritos afirmam: “…o fluido universal entrelaça todos os mundos, tornando-os solidários; veículo imenso da transmissão dos pensamentos, como o ar é, para nós, o da transmissão do som.”
Se, segundo a ciência, as ondas eletromagnéticas atuam sobre as partículas do meio e dos corpos e, considerando que hoje o pensamento é reconhecido como pulsos eletromagnéticos, torna-se clara a força incomensurável com que o pensamento atua sobre os corpos e partículas quando direcionado sob o impulso de uma vigorosa vontade ou desejo.
Ainda em O Livro dos Espíritos, pergunta 424:
“Por meio de cuidados dispensados a tempo, podem reatar-se laços prestes a se desfazerem e restituir-se à vida um ser que definitivamente morreria se não fosse socorrido?”
Resposta: “Sem dúvida e todos os dias tendes a prova disso. O magnetismo, em tais casos, constitui, muitas vezes, poderoso meio de ação, porque restitui ao corpo o fluido vital que lhe falta para manter o funcionamento dos órgãos”.
Segundo Franz Anton Mesmer (1733-1815), médico austríaco, todo ser vivo seria dotado de um fluido magnético capaz de se transmitir a outros indivíduos, estabelecendo-se, assim, influências psicossomáticas recíprocas, inclusive com fins terapêuticos.
Considerando o magnetismo como condutor da vontade e dos pensamentos dos seres pensantes atuando incessantemente sobre as partículas e os corpos, sua ação pode ser benéfica ou maléfica, dependendo da fonte que o irradia. Neste caso, a fonte geradora, ou seja, o ser pensante, pode ser comparado a uma usina de eletricidade e os seus pensamentos e sentimentos os transformadores que graduam e determinam sua potência e qualidade. Nada melhor para a comprovação dessa realidade do que os fatos observados e que são muito numerosos, registrando a ação magnética direcionada através dos pensamentos e dos sentimentos humanos.

 

No dia seguinte da sua visita, as galinhas não desceram do poleiro para se alimentarem e ali ficaram defecando fezes líquidas até que acabaram morrendo. No terceiro dia foi o galo que, à semelhança das galinhas, permaneceu no poleiro até a morte. No quarto dia morreram os gansos, entretanto, o peru continuou vivo, mas apresentava sinais de que também morreria, pos já não descia do poleiro e não se alimentava. Foi quando conversando com minha mãe chegamos à conclusão de aquela mulher poderia estar por trás daquelas mortes, pois nenhum remédio veterinário conseguira curá-los. Foi então que resolvemos tentar salvar o peru magnetizando-o. Qual não foi a nossa surpresa quando depois de algumas horas após atuarmos sobre ele, apresentava uma visível revitalização recuperando-se completamente ao final do dia.
A ação magnética negativa emitida pela mulher enfraqueceu o fluido vital dos animais, levando-os à morte em uma sinistra seqüência: primeiramente morreram os mais fracos, no caso as galinhas; depois o galo, e mais tarde, os gansos. Porém, o peru, por apresentar uma constituição física mais forte, conseguiu resistir mais tempo até que pudéssemos socorrê-lo.
A ação magnética que direcionamos sobre o peru operou no sentido inverso e repôs o fluido vital enfraquecido pelo magnetismo maléfico da mulher.
Quando observamos os relatos acima onde ambas as mulheres, com um simples olhar, alteraram as condições físicas da planta e dos animais, fica claro para nós que a ação magnética não depende de gestos manuais e nem de técnicas. O magnetismo não é captado, é próprio do indivíduo. A simples presença de uma pessoa dotada de bons sentimentos pode causar uma influência magnética benéfica nas pessoas a sua volta, da mesma forma que uma pessoa dotada de maus sentimentos pode causar uma influência maléfica.
O espírito reencarnado através do magnetismo que irradia a sua volta revela sua índole e grava o seu perfil mental nos seus objetos de uso pessoal e no ambiente onde vive, impregnando-os com o seu psiquismo.
Certa vez, quando eu administrava a construção de um prédio industrial na capital do estado de São Paulo, ocorreu um fato que ilustra bem esse fenômeno de impregnação psíquica magnética nos objetos de uso pessoal. Um dos meus funcionários, o encarregado da obra, foi acometido de um mal estranho. Todo dia chegava no canteiro da obra sentindo-se bem, mas assim que começava a trabalhar, passava a sofrer de cólicas intestinais violentas sendo obrigado a retornar para casa, porém, assim que deixava a obra, sentia-se muito bem novamente. Isso se repetiu durantes três dias. No quarto dia conversávamos enquanto ele se trocava no barraco da obra e observando-o, fui intuído de que o problema estava na roupa que usava para trabalhar, então perguntei a ele a origem da roupa e ele afirmou que a calça e a cinta que ele usava ganhara de uma vizinha e que era a roupa do seu marido que há pouco tempo havia desencarnado de câncer intestinal. Diante dessa afirmação, a qual confirmava a minha intuição, eu atuei com o meu magnetismo sobre as calças e a cinta. A partir daquele dia não mais sentiu as cólicas que o importunavam.
É evidente que a calça e a cinta do recém-desencarnado ainda se mantinham impregnadas do seu psiquismo de dor e de sofrimento que havia precedido à sua passagem para o mundo dos espíritos, cuja atuação magnética alterava a estabilidade das moléculas situadas na região gástrico intestinal do meu funcionário provocando dores semelhantes as que havia sofrido.
Aqui fizemos um pálido estudo sobre o magnetismo, pois seria impossível em um espaço diminuto de uma matéria se aprofundar mais num assunto tão empolgante e esclarecedor, porém, tenho a certeza que foi o suficiente para compreendermos a profunda visão de Kardec quando afirmou que ninguém imagina que no brinquedo dos patinhos imantados está o segredo do mecanismo do Universo e da marcha dos mundo.

Dia do Administrador: profissão comemora 51 anos

Neste dia, em que comemoramos o dia do Administrador, precisamos cada vez focar na relevância para a atuação dos profissionais de administração no contexto nacional, além de homenagear nossa data comemorativa (9 de setembro). 

tudo fica no azulComo parte da comemoração dos mais de meio século da profissão, o Conselho Federal de Administração (CFA) desenvolveu a campanha “Com Administração, tudo fica no azul”. O foco é demonstrar a importância do Administrador enquanto profissional habilitado para avaliar riscos e tomar as decisões, e para planejar e alcançar os resultados esperados.
E nesta caminhada que comecei há 26 anos que me engajo, o Brasil precisa de Administradores!!! E este gaúcho, sem modéstia (tenho orgulho de minha profissão) está divulgando a campanha. Está na hora dos administradores terem seus esforços reconhecidos e espaço para desempenharem suas melhores qualidades: criatividade, organização,visão, talento, eficácia e capacidade para mudar a realidade

A Economist confia no novo governo

the economist confia em novo governoA Revista de Economia britanica The Economist foi muito clara ao dizer que Michel Temer entende melhor os problemas do Brasil do que a antecessora cassada por um processo de impeachment. No título, o artigo diz que é “tempo de Temer“. 


Michel Temer understands Brazil’s problems better than his impeached predecessor did https://t.co/f64q9DUj2v pic.twitter.com/LwfCv1q6a3


— The Economist (@TheEconomist) 4 de setembro de 2016
E o texto abre destacando que quase ninguém foi às ruas defender Dilma Rousseff em seus últimos momentos na Presidência da República. E lembra que o sucesso do PT no poder esteve intimamente ligado ao boom das commodities, uma realidade global na qual Lula surfou, mas aproveitou mal para o país.
Na sequência, cita a narrativa do golpe para negá-la com fatos e mostrar que Dilma Rousseff arruinou o Brasil. E que Michel Temer está disposto a reverter as políticas equivocadas que levaram o país ao buraco.

A volta aos mercados de vizinhança

Os mercados de vizinhança


sem crise
Os mercados de vizinhança, modelo que resistiu a todas as instabilidades, voltam a ganhar força. É onde o consumidor encontra os produtos de padaria, açougue e mercearia em um só lugar, perto de casa, administrado por pessoas em geral conhecidas e moradoras do bairro. Afirmação do consultor Eduardo Miguel, da Expand, que cita o estudo Mercado de Vizinhança da GfK, revelando que o pequeno varejo de alimentos está mais competitivo e faturou 7% mais em 2015 do que em 2014. O melhor desempenho foi das lojas de até 500 metros quadrados e quatro checkouts, que cresceram 12,3%, indicando expansão real no faturamento.

Vantagem nos preços

Os mercados de vizinhança mostram vantagem também nos preços, segundo a GfK. Sua cesta básica de 35 produtos custou menos no primeiro trimestre deste ano do que nos super e hipermercados.
Fonte: JC

Sete passos para vencer a crise e o desemprego

O Brasil enfrenta uma crise sem fim, com indefinições na área politica e econômica, com isto muitas empresas estão fechando e/ou diminuindo seus quadros de funcionários. Se você foi demitido, confira algumas dicas para enfrentar e superar este momento de maneira positiva:


Aceite o período de mudanças e não resista

Estamos sofrendo os efeitos das constantes transformações, cada vez mais rápidas e abrangentes. Adapte-se ao novo período percebendo a mudança como uma chance de aprendizado e novos desafios.

Aproveite para conhecer mais sobre você

Defina novos objetivos baseados naquilo que realmente gosta e lhe faz feliz. Perceba e avalie o que foi muito bom em sua última experiência e o que não deseja mais repetir. E dedique-se a entender o que faz seu coração vibrar. Paixão e dedicação geram sucesso. O resto vem em seguida.

Planeje e monte um plano

Vale fazer uma chuva de ideias, com todos os cenários possíveis (e até mesmo os que parecem impossíveis, por que não?). A partir daí, estabeleça prioridades, aquilo que é ou não viável no momento, e defina objetivos que se desdobrem em metas e ações pontuais. Quanto mais específico seu plano, mais passível de ser colocado em prática será.

Invista em sua autoestima

Ok, é complicado. Mas pense em toda a influência positiva que você já exerceu na vida de colegas, amigos e família, nas realizações bacanas em sua carreira, nas habilidades que você tem e reafirme-as para si mesma. Lembre-se que, investindo em uma autoestima, você terá coragem para redefinir novos e mais desafiadores objetivos e a energia necessária para colocá-los em prática.

Amplie seu leque de possibilidades

Escreva textos para blogs e sites de sua área, ou faça um blog mostrando o que você sabe, ofereça consultoria, palestras, faça trabalhos voluntários, participe de projetos bacanas em sua área. Enfim, encontre um meio de oferecer sua expertise para ajudar algo ou alguém. Você pode ainda não ter encontrado uma recolocação formal, mas existem diversas formas de manter-se ativa e exercitando suas habilidades. Elas são como um músculo que precisa estar em forma.

Não se compare! A ninguém

Este, definitivamente, não é um momento para comparações. Apenas não faça isso.

Aja e comunique-se de maneira positiva

Olhando pela perspectiva do aprendizado, atue e transmita sua mensagem para aqueles a quem contatar com otimismo e confiança, o que fará toda a diferença no modo como você será visto e lembrado. Lembre-se: otimismo é sempre um ótimo hábito.
Por Semadar Marques, especialista em Empatia, Liderança Colaborativa, Propósito de Vida e Inteligência Emocional.

A lição da derrota

Transforme um limão em limonada
Será mesmo que encaramos as derrotas de uma maneira que nos faça crescer ou ficamos nos lamentando e sem ver a grande oportunidade que temos? Um dos textos mais emblemáticos que li foi de Michel Jordan, ex-astro da NBA, aposentado em 2003,  um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos:

“.. Errei mais 9.000 arremessos em minha carreira, perdi 300 jogos, vinte e seis vezes fui escolhido para o arremesso final e falhei, falhei e falhei muito na minha carreira, e foi isto que me tornou um vencedor…”
E quantas ilusões temos quando acreditamos que, apenas o conjunto de vitórias o tornam um vencedor. Estar com dificuldades não é motivo de vergonha para ninguém. Motivo de vergonha é estar com dificuldades e não buscar ajuda, e quando colocamos nossa cabeça para fora da água e respiramos, a próxima braçada pode ser sua salvação.
A história, erroneamente, só fala de vitória e vencedores e porque não de aspectos motivacionais? Terás que buscar todas as entrelinhas, para descobrir que vitórias são conquistadas por lições que as derrotas ensinaram. 
Mas lembre-se, por mais que tudo pareça sem sentido, a vida não aceita intermediários, porque os resultados são qualificados pelo teu esforço. Pense como  Usain Bolt, recordista mundial dos 100m livre no atletismo, reagiria se que ele aceitasse conselhos de terceiros, que jamais seria um velocista com seu biotipo e altura. “Sem chances, diria…” , afinal a corrida e esforço são dele, a vitória também.

Não se iluda com as vitórias de Pirro (onde uma vitória obtida a alto preço, potencialmente acarretadora de prejuízos irreparáveis) e aprenda que uma derrota pode ser a catapulta de teu sucesso amanhã.

Não se desmotive, não ache que tudo está perdido, reflita e encare a lição que está na sua frente e aprenda com ela. Transforme o limão que lhe oferecem e faça uma gostosa limonada.